Thursday, March 03, 2016

VINCA - FLOR

Conhecida no passado como “violeta das bruxas”, a vinca tem qualidades que vão além das poções do amor. De flores rosas ou brancas, essa planta que brota espontaneamente em qualquer punhado de terra ajuda a diminuir a taxa de açúcar no sangue, agindo como um diurético natural.

Essas e outras propriedades lhe garantiram um lugar de destaque na indústria farmacêutica, que a emprega na composição de centenas de medicamentos. Entre as muitas substâncias medicinais da vinca estão a vincristina e a vindesina, usadas na produção de remédios contra a leucemia juvenil.

Os benefícios da vinca para a saúde não são novidade para africanos, indianos e antilhanos, que cultivam a espécie em escala industrial. Tanto as folhas quanto as flores são usadas para diminuir a febre, tratar caspa e regular a hipertensão. Seu cultivo, aliás, não poderia ser mais fácil: ela aprecia sol e solo enriquecido com composto orgânico, mas consegue crescer mesmo em ambiente sombreado, desde que tenha a terra mantida sempre úmida e fértil. Aliás, se desenvolve tão bem em nosso clima que costuma ser relacionada como planta invasora dada a alta taxa de germinação de suas numerosas sementes.

Como acontece com todas as plantas medicinais, procure acompanhamento médico antes de usar a vinca como remédio, uma vez que essa “farmácia natural” é tóxica. Justamente por isso, não deixe que crianças e animais de estimação tenham contato com a planta, pois a ingestão de suas folhas e flores sem o devido preparo pode ser perigosa.

Oito espécies fazem parte de Catharanthus, muito confundido com o gênero Vinca, a ponto de esta Catharanthus roseus receber o nome popular de outra planta. Apesar de serem bastante distintas do ponto de vista botânico, a vinca verdadeira não é tão popular no Brasil quanto esta, tornando mais fácil a diferenciação das espécies para os leigos.