Saturday, June 28, 2008

UTOPIA

É muito bom quando podemos ver que, em alguns filmes muitas vezes são feitas revelações de atrocidades cometidas contra pessoas, seja a um indivíduo ou a um grupo: povo e etnias diversas.
Mas sempre fica algo no ar! A sensação de que a história não foi completa... e por quê?
Porque a grande industria cinematográfica obviamente quer ganhar dinheiro. Claro! Mas nem tudo é passado com clareza para o público alvo. Observe que sempre tem algo para pegar por baixo. Explico: o cinema utiliza tudo de uma forma fazendo com que o expectador use os seus órgãos do sentido.
E também trabalha muito o emocional.

Por que não pegar uma história e contá-la tal como é: com todo o sofrimento e dor. Não! O cinema tem que dar um “verniz”, senão pode acontecer de o filme não agradar, e ele: o cinema não lucrar.

Os filmes americanos, além de terem sempre todos esses aspectos que eu disse, também têm o fator que implica em sempre quererem se safar de alguns pontos contundentes.
Os americanos saqueadores do mundo todo, vêm através do cinema tentando passar mensagens de: “Olha como nós somos um povo que denuncia os flagelos do mundo”.
Quando eles são os piores dos piores tiranos na história do mundo atual.

Digo isso porque existe muito material cinematográfico que não chega ao grande público, filmes, documentários, os mais diversos que denunciam atrocidades cometidas em várias partes do mundo. Isso acontece porque; quem domina essa área é o cinema americano.
Claro que o cinema americano quando faz filmes com denúncias as mais diversas têm sua contribuição no ampliar um pouco e eu diria bem pouco o conhecimento do povo sobre assuntos abafados pela história.

Agora: sei que muitas vezes o povo não entende bem a história que está sendo contada, pois aquele clima de romance que sempre tem nos filmes deixa uma sensação de fantasia, parece que a história real não foi tão dolorida.

Oxalá, que um dia possamos ver nos filmes as histórias sendo contadas na sua integra, e que o dinheiro arrecadado com esses filmes de sofrimento e dor possam ser revertidos às pessoas, para os povos que realmente viveram ou os que sobreviveram a tanto sofrimento e dor.